Seguidores

terça-feira, 12 de julho de 2011

Trovas

Agora Outono
Outro tempo...
Quero sementes sem dono
Brotando em novo tempo.

            ***
O tempo meus olhos embaçam
Hoje todos os ais...
Em dias que avamçam
Penso não ver- te jamais.

            ***
A cada instante que avança
Não ficarei sem teu olhar
Se teus olhos embaçam
Venha logo me abraçar

          ***
Da janela estilhaçada
Ainda vejo a aurora,
Assim abraçada,
Na desordem que ali aflora.

           ***
Flores sem perfume,
Mesmo que amor
Enxugando queixume
Alvoroçando o ciume.

           ***
Nesta minha vida
Quando a saudade invade
Não tem outra saida
Restando a solidão da tarde.

          Anna Ribeiro.




                                                               

Nenhum comentário:

Postar um comentário